4 de março de 2017

Cartela de cores

Vou começar esse post com uma polêmica: sou contra seguir à risca a cartela pessoal de cores. 
Basicamente, pra quem não contratou personal stylist ou consultor de imagem, a cartela de cores é o resultado de um teste com material específico, no qual descobrimos as cores que mais favorecem a cliente. Isso porque a a luz bate na parte de cima da roupa e reflete no rosto, salientando olheiras, manchas, papadas ou afinando o rosto etc.

Primeiro motivo pelo qual sou contra virar escravo da cartela é que esse efeito das cores no rosto pode ser corrigido com uma boa maquiagem (leia-se pele). Segundo, porque acredito que as cores devem trabalhar mais para favorecer o corpo. Por exemplo, se uma mulher tem maior peso visual na parte de cima do corpo e a cartela dela é clara, temos um problema, porque cores claras aumentam nosso corpo visualmente e prefiro que ela evite esses tons na parte de cima. Terceiro, porque acho que as cores devem refletir nosso estilo pessoal.

Maaaas, contudo, porém... acho legal seguir ao máximo pelo menos o principal elemento da cartela: cores quentes ou frias. 
Cores quentes, como mostra a imagem acima, têm vermelho ou amarelo na composição. Elas favorecem a maioria das brasileiras, quem têm a pele com fundo amarelado, por exemplo. São pessoas que costumam pegar cor rápido, na praia, e, se você olha o interior do antebraço, as veias têm coloração esverdeada. Cores frias têm o azul como base e favorecem quem tem a pele bem clarinha e veias azuladas, por exemplo. 
O básico é a cartela acima, mas ainda existem mesmo verdes frios, como um verde pastel, e verdes quentes, como o greenery, por exemplo.

E você, tem dificuldade em usar cores nos seus looks? CONTA aí embaixo pra eu tentar te ajudar. ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário